Rio Grande do Sul: chuvas voltam a preocupar após breve trégua

Monitoramento do Serviço Geológico do Brasil revela novo aumento nos níveis dos rios Caí, Taquari e Uruguai, reavivando o alerta para o risco de novas inundações.

Após um período de relativa estabilidade, o Rio Grande do Sul volta a lidar com a ameaça de novas inundações. De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (SGB), que monitora as bacias Caí, Taquari e Uruguai, as chuvas que voltaram a cair na região já apontam um novo aumento no nível dos rios Caí, Taquari, Uruguai e seus afluentes, reacendendo o alerta para a população. A situação exige atenção redobrada, principalmente nas áreas que já foram afetadas pelas fortes chuvas das últimas semanas.

Segundo a chefe do Departamento de Hidrologia, Andrea Germano, o SGB, por meio de seus sistemas de monitoramento, acompanha de perto a evolução da situação, emitindo boletins de alertas e comunicados para auxiliar as autoridades na tomada de decisões e no auxílio à população. Para acompanhar, acesse a plaforma SACE. A especialista do SGB, destaca a importância do trabalho de monitoramento nesse momento crítico:

“O acompanhamento constante dos níveis dos rios é fundamental para que possamos antecipar e minimizar os impactos das inundações. As informações do SGB permitem que as autoridades locais e os órgãos de defesa civil atuem de forma mais eficiente e preventiva, garantindo a segurança da população”.

Andrea Germano acrescenta, ainda, que a população deve se manter atenta às informações e orientações das autoridades locais, especialmente em relação aos avisos de alertas hidrológicos. Hoje os SAHs (Sistemas de Alerta Hidrológicos) das bacias dos rios Caí, Taquari e Uruguai estão em situação de Alerta (laranja), mas a qualquer momento podem entrar em situação de inundação (vermelho), conforme a elevação dos níveis dos rios.

“É importante evitar áreas de risco, como margens de rios e áreas inundadas, e estar preparado para possíveis deslocamentos. O SGB continuará monitorando a situação de perto e disponibilizando informações atualizadas para a população e as autoridades”, conclui a especialista.

A situação no Rio Grande do Sul exige a união de esforços entre governos, órgãos de defesa civil e a população. A solidariedade e a colaboração são essenciais para minimizar os impactos das chuvas e garantir a segurança de todos.  ‎

Novo aplicativo indica áreas de risco com ajuda de cidadãos

O Serviço Geológico do Brasil lançou o aplicativo Prevenção SGB, que permite aos cidadãos obter informações sobre áreas de risco em mais de 1,7 mil municípios mapeados. De forma simplificada, é possível identificar os locais onde existe a probabilidade de ocorrer desastres, como inundações, enxurradas, deslizamentos de terra e quedas de blocos.

Além disso, o app é colaborativo: as pessoas podem cadastrar as ocorrências de eventos geológicos, a partir de fotos, vídeos e uma breve descrição. As informações irão compor uma base de dados nacionais sobre eventos de desastres no Brasil, contribuindo para o fortalecimento das ações de prevenção, enfrentamento e resposta a desastres.

LEIA TAMBÉM

AG – PILOTO – HOME E SIDEBAR – 300×250

LEIA TAMBÉM