HEADER HOME – TERNIUM STJ

BH quer se apresentar como destino inteligente

Belo Horizonte vai marcar presença no Smart City Business, um dos eventos mais importantes do mundo na área de tecnologia e que acontece a partir de amanhã no o pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, em São Paulo.

O evento, que vai até quarta-feira, visa reunir, no mesmo espaço, empresários, empreendedores e representantes de cidades, além de líderes e formadores de opinião, para que possam debater sobre os temas e desafios para a construção de cidades inteligentes. Em seu stand, a prefeitura pretende consolidar a cidade como destino inteligente, apresentando seu ecossistema tecnológico e de inovação como um dos pilares do desenvolvimento econômico da cidade.

Segundo dados da PBH, a capital mineira tem a maior densidade de empresas de Tecnologia da Informação do Brasil: 331/100 mil habitantes. São mais de 250 startups no San Pedro Valley (melhor comunidade de startups do Brasil). Seu Parque Tecnológico, o BH-Tec, considerado um dos maiores do país, abriga empresas de pesquisa e desenvolvimento. Além disso, Belo Horizonte é um polo de conhecimento, somando 62 instituições de ensino superior, entre elas a Universidade Federal de Minas Gerais, considerada pelo ranking da Folha de São Paulo de 2017 a melhor do Brasil.

De acordo com o secretário municipal adjunto de Planejamento e subsecretário de Modernização da Gestão, Jean Mattos, que também marcará presença no evento, desenvolver esse potencial tecnológico impacta, além do desenvolvimento econômico e do turismo, em soluções para os constantes desafios encontrados na cidade. “Uma cidade inteligente também é aquela com maior capacidade de resolver os problemas urbanos, em áreas como Educação, Saúde, Zeladoria e Transporte”, explicou.

Alguns dados corroboram a posição de BH no cenário nacional:

• A Prefeitura de Belo Horizonte possui 711 km de fibra óptica interligando inúmeros pontos da cidade.
• 1.501 câmeras de videomonitoramento.
• 171 mil lâmpadas de iluminação pública sendo substituídas por LED, incluindo 26 mil com telegestão.
• 92 pontos de acesso gratuito à internet sem fio (hotspots), 57 em áreas de vulnerabilidade social.
• Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH) que integra as áreas de segurança e prevenção, mobilidade urbana, defesa civil, fiscalização, limpeza urbana, entre outros.
• Dados Abertos – disponibilização de dados oficiais do município em formatos utilizáveis por diversos negócios.
• BHLab – laboratório aberto da cidade para fomento à inovação, desenvolvimento urbano e experimentação de novas tecnologias, especialmente para IOT.

LEIA TAMBÉM

AG – PILOTO – HOME E SIDEBAR – 300×250

LEIA TAMBÉM