Minas registra queda em desmatamento da Mata Atlântica

O desmatamento da Mata Atlântica apresentou queda de 57% em Minas em 2023. Os ados foram divulgados pelo governo estadual e têm como referência o ano anterior.

Segundo o governador Romeu Zema, o resultado seria fruto do ações e investimento em energia limpa e a conciliação entre preservação ambiental e desenvolvimento. A secretária de Meio Ambiente, Marília Melo, reforçou a prioridade no combate ao desmatamento, com Minas Gerais mantendo 32% de vegetação nativa preservada e registrando a maior área remanescente de Mata Atlântica no Brasil.

Segundo ela, Minas também tem intensificado a fiscalização ambiental, com mais de 47 mil ações realizadas em 2023, um aumento de 24% em relação a 2022. Investimentos em tecnologia, como drones e tablets, e a implementação de plataformas de monitoramento têm contribuído para a eficiência dessas ações. A criação de novas Reservas Particulares do Patrimônio Natural e áreas de conservação também aumentou significativamente.

Marília ainda salientou que o estado criou novas reservas e cumprimento de metas do Tratado da Mata Atlântica. Entre novembro de 2023 e abril de 2024, foram plantadas 776 mil mudas nativas, integrando esforços com municípios e parceiros locais para combater o desmatamento e preservar os recursos naturais do estado.

LEIA TAMBÉM

AG – PILOTO – HOME E SIDEBAR – 300×250

LEIA TAMBÉM