HOME HEADER USIMINAS ALTO FORNO 3

Estudantes do Vale do Aço comemoram projeção de filme em São Paulo

O curta-metragem Resíduos Enquadrados, produção coletiva de alunos da Escola Estadual Manoel Izídio, foi uma das atrações da Mostra Kino/Estudantil de Cinema de Campinas, promovida na segunda semana deste mês, no Museu de Imagem e Som. A seleção da obra motivou um encontro dos realizadores do filme para celebrar a boa notícia juntamente com educadores e com o idealizador e realizador da Mostra de Cinema Ambiental do Vale do Rio Doce – Cinevale, Alexandre Luna, projeto patrocinado pela Fundação Renova.

Resíduos Enquadrados foi produzido durante a Oficina de Cinema, Meio Ambiente e Mídia Móvel ministrada pelo cineasta Gustavo Jardim, Mestre em Cinema e Educação UFMG, e doutor em Comunicação Social pela mesma instituição. Com duração de três minutos, a película faz um contraponto entre os impactos ambientais provocados pelas indústrias e a resistência da natureza a esses impactos. O curta é aberto com imagens de árvores em flores, do Rio Doce, de um céu azul. Na sequência, surgem imagens sobrepostas traduzindo o caos provocado pela intervenção humana no meio ambiente. Esse desarranjo é representado por fotografias de lixo, das chaminés industriais. O último minuto do curta é dedicado à narração em off e a estampas onde se pode notar um macaco inquieto procurando por um lugar seguro para se abrigar em meio a copas de árvores.

Alunos da Escola Estadual Manoel Izídio assinam o curta selecionado para Mostra Estudantil promovida na cidade paulista, onde a obra ganhou a telona do Museu da Imagem e do Som de Campinas. Participaram do projeto além de Alexandre Luna, a professora Flávia Cândida, Mestre em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade; o diretor da Escola Manoel Izídio, Bruno Gomes de Menezes; a pedagoga Jamaira Lage, e os alunos que produziram o filme.

LEIA TAMBÉM

AG – PILOTO – HOME E SIDEBAR – 300×250

LEIA TAMBÉM