HOME HEADER USIMINAS ALTO FORNO 3

BR 381 poderá ter pedágio de R$ 18

A tão sonhada concessão e por consequência, duplicação da BR 381 entre Belo Horizonte e o Vale do Aço, seguindo depois até Governador Valadares, poderá trazer uma conta amarga para os usuários. De acordo com o Governo Federal, a previsão inicial é que a tarifa do pedágio seja de R$ 18, valor esse que poderá ser cobrado nas cinco estações que serão instaladas em todo o percurso.

Segundo ainda o Ministério dos Transportes, existe a possibilidade de um aporte de R$ 4 milhões para assim, diminuir o valor a ser pago sem, contudo, ainda se saber qual será a origem desses recursos. Segundo ainda o Governo Federal, a tarifa só será cobrada quando as obras estiverem finalizadas no trecho em questão.

No início deste mês, o TCU (Tribunal de Contas da União) aprovou a continuidade do processo de concessão da 381, com a realização do leilão, cujo edital deve ser divulgado agora em julho prevista para o final do ano. O projeto da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) prevê o investimento de R$ 5,5 bilhões pela inciativa privada em intervenções como duplicação das faixas de tráfego, além da construção de túneis e passarelas.

Com pista simples em sua maior parte, o trecho da 381 tem 500 curvas, sendo 200 delas concentradas nos 100 quilômetros entre a capital mineira e João Monlevade. De acordo com relatórios do Ministério dos Transportes, a obra é considerada complexa. Os custos para financiamento virão de cinco pedágios, instalados em Caeté, João Monlevade, Jaguaraçu, Belo Oriente e Valadares. O vencedor terá que operar a rodovia, fazer a manutenção e custear melhorias – entre elas, a duplicação da via. O prazo de concessão será de 30 anos, prorrogáveis por mais cinco anos.

LEIA TAMBÉM

AG – PILOTO – HOME E SIDEBAR – 300×250

LEIA TAMBÉM