HEADER HOME – TERNIUM STJ

Rotativo de Ipatinga deve iniciar operação em janeiro

Ficou à cargo da Área Azul Central Park Ltda, de Mogi Mirim (SP) a incumbência de administrar o serviço de estacionamento rotativo digital em Ipatinga. A concessão, que terá prazo de 10 anos, foi homologada nesta terça-feira pelo prefeito Nardyello Rocha, que espera agora o plano de trabalho que a empresa adotará. O prazo para entrega do projeto é de 15 dias.

A Área Azul será responsável pela execução dos serviços de operação, apoio à fiscalização e controle de 3 mil vagas dos estacionamentos rotativos em vias públicas de Ipatinga (incluindo as vagas já existentes e outras a serem implantadas). A empresa vai disponibilizar um software, equipamentos, materiais, mão de obra e demais insumos, bem como o desenvolvimento paralelo de atividades correlatas.

Na próxima semana, deve ser iniciada a demarcação das vagas, com pintura de solo no período noturno para reduzir os impactos no comércio. Outra ação a ser executada pela concessionária será o trabalho de divulgação sobre o funcionamento do novo sistema rotativo. A previsão da administração pública é que em janeiro a Área Azul Digital esteja em operação no município, em caráter educativo.

Aplicativo e recibos

O novo sistema de Estacionamento Rotativo em Ipatinga será online e em tempo real. O usuário irá baixar um aplicativo no celular por meio das lojas virtuais, fazer um cadastro e adquirir créditos referentes aos valores. O ticket custará R$ 2 a hora. Quem não tiver acesso a celular poderá comprar os créditos em lojas credenciadas. Nos dois modelos, é emitido um comprovante de pagamento. Quem usar o aplicativo pode baixar o comprovante direto no celular. Aqueles que comprarem na loja também terão o recibo em mãos.

Fiscalização

Todo o processo será controlado e fiscalizado pela empresa vencedora, que vai contratar monitores para supervisionar o serviço prestado. A Área Azul terá o registro do veículo e envia por meio de um sistema de GPRS as informações de cadastro para os agentes de trânsito e colaboradores. A consulta é feita em tablets, e em poucos segundos é possível saber se o carro dispõe de tempo em sua vaga ou está irregular. Somente o agente de trânsito ou a polícia estão aptos a lavrar o auto de infração, caso seja necessário.

Investimento

Do total arrecadado com a venda de tickets, 39% serão destinados ao Fundo Municipal de Trânsito, para aplicação em ações educativas de trânsito, sinalização de vias e modernização de semáforos, entre outras necessidades relacionadas ao setor.

 

 

LEIA TAMBÉM

AG – PILOTO – HOME E SIDEBAR – 300×250

LEIA TAMBÉM